Grupo 2 - Resenha 2

A escrita colaborativa por meio do uso de ferramentas digitais: ressignificando a produção textual no contexto escolar

O autor Petrilson inicia o texto falando da aceitação das tecnologias digitais, especialmente de web 2.0, que aumentou a velocidade e a facilidade de uso de diversos aplicativos, sendo responsáveis por um aumento significativo no conteúdo existente na Internet, tornando o ambiente virtual mais dinâmico, permitindo coautorias.
A escola encontra-se em descompasso com o avanço tecnológico desta época. Enquanto a nova Era Digital se transforma a cada dia, a escola, que deveria pertencer ao grupo de vanguarda, permanece resistindo às mudanças que a envolvem. Os papéis são redefinidos constantemente diante dessa transformações e a instituição encarregada de educar a juventude e prepara-la para vida permanece parada no tempo. No passos seguintes o autor analisa as diferenças entre web 1.0 e web 2.0, mas não discute porque a escola oferece essa resistência. É certo que não era esse o objetivo do seu trabalho, mas do modo como se posicionou em relação à escola caberia alguma reflexão sobre as suas dificuldades mesmo que em forma de pressupostos. Com relação à web 2.0 destaca a não linearidade da escrita e a multidireção do texto, isto é, a possibilidade de intervenção do leitor que se transforma em coautor. É, nessa perspectiva, uma internet de inclusão.
Sobre a escrita colaborativa ao autor objetivou explorar o potencial dos ambientes da web 2.0 para essa prática, analisando a produção de matérias jornalisticas, para um jornal digital escolar, de um grupo de alunos.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License